Para introduzir à psicanálise nos dias de hoje

Charles Melman

 

Sumário
Apresentação

Prefácio


Os atos falhos e seu caráter de lesa-majestade,
lesa-autoridade e agressividade para com o próximo

Seminário I - 11 de outubro 2001

Os atos falhos e o desafio ao falo
Seminário II - 18 de outubro 2001

A fidelidade ao nome próprio: sexualidade e morte
Seminário III - 8 de novembro 2001

Nada de mais real que um sonho
Seminário IV - 15 de novembro 2001

Elementos do sonho e o egoísmo do sonhador
Seminário V - 22 de novembro 2001

A existência de uma escrita específica
para a formação do sonho

Seminário VI - 29 de novembro 2001

O selo de autenticidade nos sonhos de Freud:
o que é um pai?

Seminário VII - 6 de dezembro de 2001

Leitura organizada pelo funcionamento
do significante e leitura que é regida
pelo funcionamento da letra

Seminário VIII - 13 de dezembro de 2001

Outra cena, cena da noite e cena do inconsciente
Seminário IX - 17 de janeiro de 2002

O sonho como a palavra que sonharia poder existir
Seminário X - 24 de janeiro de 2002

O sonho da injeção feita em Irma
Seminário XI - 31 de janeiro de 2002

A demanda no sintoma histérico:
marca estrutural da heterogeneidade

Seminário XII - 7 de fevereiro de 2002

De onde sai esse objeto a: a furação da cadeia
pela letra que estabelece um real

Seminário XIII - 14 de fevereiro de 2002
 

 

A eleição de Freud do falo como objeto curador
por excelência e os quatro discursos em Lacan

Seminário XIV - 7 de março de 2002

Um caso de ciúme feminino proposto por Freud
e sua abordagem topológica

Seminário XV - 14 de março de 2002

A identificação primária com o pai
Seminário XVI - 21 de março de 2002

Sobre o capítulo consagrado por Freud
à resistência e ao recalcamento

Seminário XVII - 28 de março de 2002

O que Freud contou sobre o sexo,
de um ângulo criminógeno

Seminário XVIII - 4 de abril de 2002

A vida sexual do homem e a evolução da vida sexual
Seminário XIX - 11 de abril de 2002

Prêt-à-pensar e os pensamentos impostos
Seminário XX - 2 de maio de 2002

O conceito de sexual não se deixa definir facilmente
Seminário XXI - 16 de maio de 2002

Lacan se contrapõe à ideologia da psicopatologia: a expressão neurótica não é nada mais do que
a normalidade da estrutura
Seminário XXII - 23 de maio de 2002

Eu lhes falo. Considerações sobre o incesto,
o falo e a instauração de gozos

Seminário XXIII - 30 de maio de 2002

A identidade e seus destinos
Seminário XXIV - 6 de junho de 2002

Por que Lacan ousa dizer:
“ a ética da psicanálise é não ceder de seu desejo”?

Seminário XXV - 13 de junho de 2002

Anexos I - O Público e o Privado

Anexos II - O complexo de Moisés

Anexos III - A propósito do incesto

Anexos VI - Estudo clínico e teórico
das histerias coletivas