Psicoterapias de criança,
crianças em psicanálise

Jean Bergès
Gabriel Balbo

Apresentação do livro
Introdução


.......
Sumário

Introdução

Demanda e livre associação
Transitivismo. Livre associação. Melanie Klein.

Livre associação e pontuação
Desejo. Ernest Jones, Conrad Stein e Claude Conté. Extrair a fala da linguagem.

Punção, pontuação, construção
Livre associação. Punção. Construção e transitivismo.

Persuasão e sugestão
Pitiatismo. Imitação. Golpe de força transitivista. Interpretação. Transferência e sugestão. Identificação.

Sugestão, transferência e denegação
Sintoma e gozo. Análise e família. Transferência. Disparidade. Sugestão e olhar. Imaginário em psicoterapia e em psicanálise. Verneinung.

Transitivismo, corpo e Outro
Dizer não. Corpo da criança, corpo da mãe. Autoerotismo. O objeto da pulsão freudiana. Hipótese transitivista e Verneinung. Outro. Corpo ferido.

O Outro nos tratamentos
Narcisismo. Função paterna e transitivismo. Psicoterapia e Outro. Lugar do analista e Verneinung. Saber e sujeito, e psicoterapia.

Temporalidade
Sessões preliminares. Catarse. Prontuário. Nosografia. O enquadre. O enquadre e o corpo. Vitimologia.

A questão do enquadre no tratamento
O que é o enquadre? Os rastros. Enquadre e letras. Objetivos do tratamento. Pagamento.

A livre associação e seus obstáculos
Espelho. Saber e verdade. Oposição das psicoterapias à livre associação.

Perlaboração e transferência
Livre associação. Verneinung e Aufhebung. Resistências. Pulsão. Repetição. Lembrança encobridora. Perlaboração e transitivismo.

Sintaxe, letra e recalcamento
Etimologia. Recalcamento e falhas da língua. Desejo motor do recalcamento. Einfall e pensamento intrusivo. A posteriori. Letra, continuidade e descontinuidade. Pontuação, corte, associação liberada.

Há sonhos que são fragmentos do real
Livre associação e transitivismo. Corpo e figurabilidade. Alucinação. Afânise. Sonho reportagem. Real do sonho.

A questão do olhar e o lugar do analista
Isto me olha. Olhar como objeto a. Olhar e falo imaginário. Olhar e verdade. Olhar e forçagem. Olhar e desenho da criança.

Orientações
Parental. Em psicoterapia (intervenções sociais). Em psicanálise. Entrevistas com os pais. Alívio da inquietação parental. Institucional. Importância da identificação com o terapeuta. Mapa de viagem. Engodo. A psicoterapia psicanalítica é uma orientação?

A parada e o fim do tratamento

Referências